A vez delas chegou

Dados do Sebrae MS indicam que 51,2% dos empreendedores que iniciam seus negócios no Brasil são mulheres. No Brasil, o número de empreendedoras nas micro e pequenas empresas cresceu 18% nos últimos 10 anos


10/01/2017 - Site Administradores

Dados do Sebrae MS, de 2014, indicam que 51,2% dos empreendedores que iniciam seus negócios no Brasil são mulheres. No Brasil, o número de empreendedoras nas micro e pequenas empresas cresceu 18% nos últimos 10 anos.

Seja para complementar a renda, buscar uma experiência mais satisfatória em sua carreira ou mesmo por necessidade, as mulheres tem marcado território no mundo do empreendedorismo. A tendência delas são os home offices, que geram menos custo e ainda permitem acompanhar a rotina da casa de perto.

Crescimento

Dados da Federação Nacional dos Negócios Independentes indicam que as mulheres criarão mais da metade dos 9,72 milhões (expectativa) de empregos através de suas pequenas empresas até 2018.

Neste cenário, destacamos dois tipos de empreendedorismo: aquele que surge da necessidade de ganhar dinheiro (sei cozinhar e  vou abrir um restaurante) e aquele que vê uma oportunidade de mercado (meu bairro não tem um restaurante vegano e sei que há demanda).

Mais Preocupadas em Ser do que Ter

Camila Farani*, em entrevista à revista PEGN, comenta: “fiz uma pesquisa informal com as empreendedoras que conheço. De fato, elas jamais fazem negócio só pelo dinheiro. É muito mais do que isso. É uma razão de ser”. E complementa: “Antes, existia muito a questão de a mulher empreender por necessidade. Hoje, você vê mulheres escolhendo se tornar empreendedoras. É vontade, desejo, opção. Não só dinheiro.  Acho que muitas mulheres procuram também flexibilidade de horário. Como boa parte delas enfrenta dupla jornada, família e trabalho, elas buscam muito a flexibilidade.

Ainda de acordo com a FNNI, houve um aumento de 52% no número de empreendedoras que passaram a usar as mídias sociais para alavancar os negócios.

Unindo o Útil ao Agradável

Um dos maiores exemplos de sucesso feminino no mundo digital são os blogs, saúde, beleza, emagrecimento e de decoração. Na onda do DIY ( sigla para Faça você mesmo, em inglês), eles se tornarem referência na área, local para troca de ideias e experiências, com vídeos e tutoriais completos e mais: muitos viraram lojas com produtos próprios e exclusivos.

Um exemplo de sucesso nessa área é o Blog A Casa que Minha Vó Queria. A blogueira do ACQMVQ, Ana Medeiros, conta que tudo começou quando ela engravidou e pediu demissão do emprego. “O que ganho com o blog atende todas as minhas necessidades no momento”, revelou ela em uma entrevista ao bramare.com.br em 2013.

Junto com o grande número de empreendedoras,  surgiram também diversos sites e empresas dedicados especialmente a alavancar os negócios liderados por mulheres, com dicas, redes de troca de conhecimentos e textos.

Fonte: http://www.administradores.com.br/artigos/empreendedorismo/a-vez-delas-chegou/101549/


Receba notícias e informações sobre o Canal do Empresário