5 dicas de como aproveitar as oportunidades do mercado de Economia Criativa

Em todo o país os números de profissionais trabalhando em atividades e empresas ligadas a esse setor tem crescido, por isso separamos aqui cinco dicas para você aproveitar as oportunidades para empreender neste segmento


30/10/2018 - Canal do Empresário

Nos últimos cinco anos o Brasil viveu uma grande ‘boom’ no mercado de economia criativa. Estima-se que o setor movimenta em torno de R$ 126 bilhões – o que equivale a 2,6% do total produzido no Brasil em 2013, de acordo com dados do Mapeamento da Indústria Criativa realizado pela FIRJAN, em 2016. Esses dados cobrem o período entre 2013 (ano da última publicação) e 2015 – anos de profunda crise econômica nacional.

Em todo o país os números de profissionais trabalhando em atividades e empresas ligadas a esse setor tem crescido, mas o eixo Rio-São Paulo ainda se destaca no ranking. Somente no Estado de São Paulo, são mais de 350 mil profissionais no setor.

De acordo com o inglês John Howkins, criador do conceito inicial de Economia Criativa, oito pilares de atuação são apontados: arquitetura, design, artes, moda, cinema, audiovisual, literatura e artes cênicas. Apesar de serem segmentos que exigem muito talento dos criadores, negócios nessas áreas não costumam exigir um capital financeiro muito alto. Veja aqui cinco dicas para aproveitar as oportunidades e empreender no segmento de economia criativa.

01 – Inverta a lógica de mercado: não pense apenas no dinheiro e sim na ideia. Procure um produto ou serviço do qual as pessoas realmente tenham necessidade. A criatividade está na relevância do que você vai oferecer.

02 – Parta para o plano de ação: planeje, mas também execute. Nesse meio, tudo é muito rápido e uma boa ideia pode torna-se efêmera – ou perder o ineditismo – muito rápido.

03 – Crie um protótipo do seu produto: é possível lançá-lo, ainda que ele não esteja 100% finalizado, e a partir das experiências dos usuários você pode aperfeiçoá-lo.

04 – Segmentos como design e audiovisual são os que mais crescem nessa área. A multiplicação de canais no Youtube, por exemplo, trouxeram boas oportunidades de negócios aos produtores de conteúdo audiovisual. Porém, para ter credibilidade e um negócio mais duradouro e bem sucedido nessa área, é importante ter conhecimento técnico e teórico sobre suas publicações.

05 – É comum um ‘criativo’ não ter muita aptidão para administrar negócios, portanto, invista em capacitação. Uma boa ideia não tem muitas chances de dar certo sem um bom plano de negócios. Além disso, procure montar uma equipe que compense suas deficiências.


Receba notícias e informações sobre o Canal do Empresário