Empresário conectado


14/12/2018 - Revista Desenvolve SP - edição 6

Soluções digitais cada vez mais acessíveis facilitam a gestão dos negócios, alteram a forma de trabalhar e vêm criando uma nova mentalidade no ambiente corporativo

Por Amanda Sena

Plataformas, aplicativos e softwares que prometem facilitar a vida de empreendedores não param de chegar ao mercado. É praticamente impossível hoje em dia conseguir gerenciar um negócio sem o suporte da tecnologia. Seja para otimizar processos complexos ou algo mais trivial, como organizar a agenda, não é prudente ficar à margem desse avanço. Afinal, quem não deseja ganhar tempo e aumentar a produtividade para fazer frente à concorrência? Expert em marketing digital e inovação, a consultora Martha Gabriel alerta que as mudanças em curso vão muito além da instrumentalização. “É uma nova mentalidade que vem sendo construída”, diz. Martha é autora de seis livros. O mais recente, Você, eu e os robôs – Pequeno manual do mundo digital, publicado no ano passado, é um guia de sobrevivência à revolução digital. Para a escritora, o segredo é encarar a tecnologia como aliada, nunca como inimiga.

Victor Levy, CEO da Cata Company, que produz cofres inteligentes e máquinas que recolhem moedas, conta que a adoção de soluções digitais foi fundamental para “amarrar” todas as fases do seu negócio. Para gerenciar projetos, por exemplo, ele usa o Smartsheet, que contém um mapa com todas as etapas do trabalho e ainda permite sincronizar com o Google Calendar. “Também gosto muito do WorkFlowy para os to do’s (afazeres) e objetivos do dia; SimpleMind para organização de ideias em geral e temas de reuniões; eDrawings para estudo em 3d; e Google Trips para planejar minhas viagens”, completa Levy. Heavy user, o executivo está sempre conectado. Foi assim que fez da Cata Company, que começou em 2013 como startup, a pequena empresa que mais cresceu no Brasil entre 2014 e 2016, segundo um ranking elaborado pela consultoria Deloitte em parceria com revista Exame. Levy seguiu avançando e, atualmente, já fatura mais de R$ 12 milhões ao ano.

ECONOMIA E AGILIDADE

“Mais do que ajudar a simplificar processos, ferramentas digitais auxiliam numa economia financeira que é crucial, principalmente para pequenas e médias empresas”, destaca Paulo Pereira, CEO da Jalan Tecnologia. Ele é um empreendedor que tira total proveito desse tipo de recurso. Fundada em 2010, a Jalan tem muitos colaboradores remotos. Além de opções já conhecidas, como Hangouts, WhatsApp e Skype, ele também usa serviços como ZeroPaper e Contabilizei. “O Contabilizei me permite fazer a contabilidade da empresa de forma digital, sem burocracia e sem precisar ter contato com ninguém”, salienta. Aderir à essa nova revolução é mais do que uma maneira de ganhar produtividade e enfrentar a concorrência, pode ser uma questão de sobrevivência.

Fonte: Revista Desenvolve SP – edição 6, p.45


Receba notícias e informações sobre o Canal do Empresário