Notícias

Coworking tem custo até 60% menor que escritório tradicional


16 Dez 2016

Por Site A Tarde

Fugir de espaços de trabalho convencionais pode trazer resultados positivos para sua empresa. Os coworkings são espaços que oferecem infraestrutura para trabalho compartilhado e chegam a ser 60% mais econômicos que escritórios tradicionais, segundo pesquisa da empresa Office&Co.

"O ambiente do coworking permite complementaridade de conhecimentos e ajuda a reduzir custos, já que há um compartilhamento de espaços e integração de ideias", explica Lauro Ramos, diretor técnico do Sebrae-BA. Não por acaso, o conceito atrai profissionais autônomos, startups, micro, pequenas e médias empresas.

"A vantagem em relação ao aluguel de uma sala é o custo-benefício. Você paga bem menos e não se preocupa com conta de água e luz. E aqui você tem outras pessoas para trocar informações", diz o designer Wallace Gomes, que trabalha na CWK – Coworking Salvador, na Pituba. Lá, os planos oferecidos variam entre R$ 80 e R$ 580 mensais.

Juntos e misturados

Por ser um espaço compartilhado entre diferentes profissionais, o ambiente também favorece o networking.

"Você acaba criando uma rede de contatos ali dentro. Quem está iniciando uma empresa deve experienciar trabalhar nesse ambiente, que respira empreendedorismo", avalia João Pedro Tourinho, sócio-fundador da Três Pontos, pequena empresa de apresentações corporativas e que atualmente funciona no espaço da Ezzatto, no Chame-Chame.

O valor da mensalidade na empresa, cujos principais clientes são jovens empreendedores, promete ser flexível, variando de acordo com a necessidade do cliente: a base de preço é de R$ 500 por até nove horas diárias.

Os arranjos da estrutura dos coworkings são diversos, mas de costume, além do espaço comum, existem opções mais privativas, como salas de reunião.

Tendência mundial

Segundo censo do site Movebla, especializado em cultura do trabalho móvel, até o primeiro semestre existiam 378 desses espaços no Brasil, destes, sete estão na Bahia.

Esses são indícios de uma tendência mundial que ganha força no país: o mercado cresceu 52% em relação a 2015.

De olho nisso, empresários do setor já pensam em expandir seus modelos de negócio.

"Nossa intenção é ser uma das maiores redes de coworking do Brasil. Para isso, modulamos nosso negócio para poder replicar (em outras cidades) ", afirma o sócio-diretor da Rede +, Rodrigo Paolilo.

A empresa, que fica na Barra, oferece pacotes que variam de R$ 60 a R$ 1.200 e também sedia cursos, um diferencial, afirma Paolilo.

Sendo a coletividade intrínseca a esse conceito, o diretor técnico do Sebrae-BA atenta para alguns cuidados. "Nem sempre é interessante compartilhar uma ideia, que pode vir a ser utilizada por um concorrente. O conhecimento prévio do perfil de quem está ali é importante".

Fonte: http://atarde.uol.com.br/empregos/noticias/1823091-coworking-tem-custo-ate-60-menor-que-escritorio-tradicional

Assuntos relacionados: oportunidade negócios investimento